27 mar 2016

A espera sem fim


A espera sem fim

A maternidade foi algo muito tranquilo pra mim, sem enjoos, sem indisposição, sem cansaço, sem vontades…parecia até coisa de outro mundo. O cansaço e a impotência de fazer algumas coisas sozinha só chegou, mas está perto de terminar.

Estou com 38 semanas, e o Zack pode nascer a qualquer momento. Eu parei de trabalhar com 33 semanas (se não me engano). Já estava na metade do 8 mês e ainda me sentia bem pra continuar, mas o Alex deu um basta na minha disposição arrumando a maior discussão um dia desses…enfim, parei e este tempo até foi bom pra mim, foi bom pra nós.

A única coisa ruim agora é o tédio. Continuo acordando cedo, 7/8 da manhã e o tempo não passa! Já lavei e passei tudo, organizei a casa, as gavetas…comprei tudo que faltava. Fiz chá de bebê, tirei foto de gravidez e agora é só esperar. Mas essas últimas semanas tem sido uma eternidade. Qualquer movimento mais brusco dele, já penso:

- Isso foi uma contração? Será que é agora? Será?!Será?!Será?!….

A gente fica meio neurótica e pensando um monte de besteiras com este tempo vago, ja até pensei: Imagina se ele nasce hoje e eu com essas unhas?! Hahah. Mais eu acho que a graça é essa do parto normal, não poder planejar nada.

De malas prontas, as minhas e as dele, a gente vai levando dia a dia, sem dormir direito, indo no banheiro de 10 em 10 minutos, mas com a ansiedade dele chegar no pensamento e coração!!

Acompanhe o Blog através das Redes Sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>